Novas regras do crédito à habitação 2022: saiba o que mudou

Qual o impacto das novas regras do crédito à habitação 2022?

As condições do financiamento para a compra de casa mudaram este ano. Estas novas regras do crédito habitação 2022 são seguidas por todos os bancos – e podem ter impacto no seu pedido de crédito. Saiba o que está em causa.

Pedir um crédito habitação é um compromisso de longa data. Por norma, o prazo está assente em várias décadas, mas qual o tempo máximo previsto? Tudo depende da idade de quem quer contrair um empréstimo – e este aspeto foi, precisamente, o que mudou este ano.

Desde 1 de abril de 2022 que estão em vigor novas regras do Banco de Portugal (BdP) no crédito habitação, visando a redução da maturidade máxima dos novos contratos de crédito habitação. As alterações prendem-se com a idade do cliente, sendo que o prazo máximo dos empréstimos hipotecários depende da idade do elemento mais velho do agregado familiar.

Anteriormente, o prazo máximo para os novos contratos era de até 40 anos, mas as novas regras estabelecem que:

  • Com mais de 35 anos, o prazo máximo do empréstimo desce até aos 35 anos;
  • Entre 30 e 35 anos, este prazo pode ir até aos 37 anos;
  • Com 30 anos ou menos, o prazo é de 40 anos.

Uma redução do prazo do crédito significa uma prestação mensal mais elevada. Imaginemos, por exemplo, o caso de uma pessoa que tenha pedido um crédito em 2021, com 31 anos. Depois de avaliada a solvabilidade (ou seja, a sua capacidade financeira, que garante ao banco que pode cumprir este compromisso), o prazo da hipoteca foi estipulado nos 40 anos – ou seja, a pessoa teria a sua casa paga aos 70 anos. O mesmo pedido feito este ano, depois da entrada em vigor das novas regras, significaria que essa pessoa teria um prazo máximo de 37 anos. Com uma prestação mensal mais elevada, veria, aos 68 anos, o seu crédito saldado.

Contudo, nem tudo são más notícias para quem está acima dos 30 anos. Ao diminuir o prazo em que deve pagar o empréstimo, estará também a diminuir o montante total imputado ao consumidor (MTIC), uma vez que o montante de juros pago, até ao final do prazo, será inferior. Ou seja, por comparação a um prazo de contrato maior, vai pagar mais em cada prestação (amortização mensal), mas menos no total de juros sobre o capital em dívida – uma vez que este é pago mais rapidamente.

Quer saber, com a sua idade e capacidade financeira, que condições de crédito que pode obter? Consulte o nosso simulador de crédito habitação.

Qual o impacto das novas regras do crédito habitação 2022?

As novas regras do crédito habitação 2022 coincidiram com um abrandamento na concessão de novos empréstimos. Segundo dados fornecidos pelo BdP, entre março e abril a queda foi de 371 milhões de euros, diminuição que se deve ainda à subida da taxa de juro dos empréstimos.

A queda é ainda mais notória já que em março, antecipando as novas regras, em vigor desde 1 de abril, houve um crescimento acentuado de 1.691 milhões de euros concedidos a novos empréstimos.


Não se esqueça que cada caso é um caso. Para garantir o acesso às condições mais vantajosas do mercado, fale com a Twinkloo e esclareça as suas dúvidas relativas às novas regras ao crédito habitação 2022.

LIGUEM-ME
GRÁTIS