Feng Shui: segredos para uma casa harmoniosa e feliz

É bem provável que já tenha ouvido falar do Feng Shui. De facto, esta milenar arte oriental tem vindo a ganhar crescente popularidade nas sociedades modernas ocidentais. A premissa é simples: a relação que estabelecemos com o espaço onde vivemos tem implicações diretas no nosso bem-estar, na nossa saúde e no nosso equilíbrio. Assim, trazemos-lhe alguns dos principais ensinamentos deste saber ancestral para tornar a sua casa mais feliz e harmoniosa.

Feng Shui: a arte do equilíbrio

O Feng Shui pode ser definido como a arte de equilibrar o fluxo de energias presentes num determinado ambiente. No fundo, esta disciplina — que é explorada há mais de três mil anos pelo povo chinês — trabalha a disposição e decoração dos espaços com o objetivo de os tornar mais harmoniosos e agradáveis para quem neles habita ou trabalha.

Segundo esta filosofia, a alteração da cor dominante numa divisão ou a utilização de uma dada planta, por exemplo, pode melhorar substancialmente a energia de um espaço. No entanto, é importante que, antes disso, fique tudo bem organizado. Em primeiro lugar, deite fora ou doe as coisas de que já não precisa e arrume tudo o resto (pode abusar das caixas e caixinhas). 

Posteriormente, com a casa livre da desordem e pronta para deixar as boas energias fluírem suavemente, pode adotar as seguintes dicas de Feng Shui para a tornar mais harmoniosa.

Os cinco elementos do Feng Shui em plena harmonia

Madeira, terra, metal, fogo e água: os cinco elementos do mundo material devem estar equilibrados em cada divisão da sua casa. Para isso, deve utilizar peças de decoração correspondentes a cada um deles: plantas e flores, porcelanas e cristais, objetos de prata e bronze, velas e candeeiros ou aquários e fontes, por exemplo. 

feng shui

Cuidado com os espelhos!

Segundo o Feng Shui, recomenda-se a presença de espelhos em casa, tendo em conta que ajudam a duplicar a luz e a ampliar o espaço. Contudo, devem ser evitados perto da cama, uma vez que, enquanto ativadores de energia, podem provocar insónias e pesadelos. 

As emoções das cores

Na arte do Feng Shui, as cores devem ser protagonistas na composição dos espaços. Em locais de repouso, como o quarto e a sala, deve optar por tons claros e terra (castanhos, beges, verdes), para criar uma atmosfera tranquila. No entanto, na cozinha, pode apostar em tons mais quentes, como o laranja ou o amarelo, que estimulam o apetite. Evite utilizar tons muito escuros, principalmente em espaços pequenos.

A importância da iluminação no Feng Shui

A presença de luz representa um papel fundamental na forma como a energia flui dentro de casa. Tire proveito do potencial de todas as portas e janelas para maximizar a entrada de luz natural. Assim, dê preferência às cortinas leves e transparentes. Para evitar ter zonas escuras, coloque alguns candeeiros de mesa nas áreas menos iluminadas.

Renovar a atmosfera com plantas

As plantas e flores que temos em casa influenciam diretamente a vivacidade e alegria do espaço. Estas são, por isso, boas aliadas para quem segue a filosofia do Feng Shui. Opte por plantas de fácil manutenção, para que se mantenham sempre viçosas e ajudem a purificar o ar. 

Cuidar do coração da casa

Se não sabe qual é o coração do seu lar, pense no sítio naturalmente mais propenso ao convívio. É o epicentro de energia da casa. Seja a sala de estar ou a mesa de jantar, este tem de ser um lugar acolhedor, que deve dispor de uma peça central com valor simbólico, que funcione como elemento de inspiração.
Como vê, com algumas dicas simples pode utilizar a milenar filosofia do Feng Shui para oferecer à sua casa uma energia mais positiva e limpa. Invista na sua felicidade!

LIGUEM-ME
GRÁTIS