Conheça as primeiras 3 comissões de crédito habitação

Sabemos que existem vários custos associados a comprar casa e a contratar um empréstimo com o banco. Além do valor para a aquisição do imóvel, dos juros e dos produtos associados, quando avaliar a melhor proposta deve também considerar as comissões de crédito habitação. Nem todas as entidades bancárias cobram os mesmos valores, por isso, é necessário ter atenção a cada uma destas despesas para se assegurar de que os custos, no global, são os mais vantajosos. No Twinkloo, revelamos quais as três comissões iniciais com que deve mesmo contar.

comissões de crédito habitação

Comissão de abertura de crédito

A comissão de abertura, também chamada de estudo ou de dossier, é cobrada aos clientes bancários independentemente da aprovação do crédito. Este valor serve para suportar a preparação e a análise de crédito, ou seja, os custos de avaliar a viabilidade de conceder o empréstimo. 

Esta é uma das comissões de crédito habitação que praticamente todas as instituições bancárias exigem. No entanto, o preço pode variar de banco para banco, rondando os 200 euros.

Comissão de avaliação

Um dos processos fundamentais para viabilizar um empréstimo é a avaliação do imóvel. Afinal, só assim é que o banco pode perceber de forma fidedigna qual é o valor da casa e determinar o montante e as condições do contrato de crédito. Sem este passo, o banco não pode mesmo conceder o empréstimo. 

Uma vez que esta análise é pedida a um avaliador externo, registado na Comissão do Mercado de Valores Imobiliários (CMVM), ser-lhe-á cobrada uma comissão, com um preço entre 200 e 300 euros. Deve contar com este valor mesmo que o crédito à habitação não avance, embora fique sempre com o relatório de avaliação do perito para si, conforme recomenda o Banco de Portugal. 

Comissão de formalização

A cobrança desta comissão bancária marca uma das etapas finais: a formalização do contrato de crédito à habitação. Assim, só tem de a pagar se efetivamente o empréstimo avançar e está relacionada com gastos administrativos e burocráticos que tenham decorrido durante o processo. Geralmente, tem um preço fixo, embora possa também corresponder a uma percentagem do valor do empréstimo. 

Outras comissões 

Além destas comissões de crédito habitação iniciais, há outras opcionais ou que dependem do banco. Por exemplo, algumas instituições de crédito têm serviços de consultoria, para validação da documentação do imóvel e articulação com o notário. 

Entretanto, de acordo com a Lei n.º 57/2020, existem novas regras no crédito habitação desde janeiro de 2021, estando os bancos proibidos de cobrar várias comissões. É o caso da comissão de processamento das prestações, de emissão de distrate no fim do contrato de crédito e da comissão por emissão de declarações de dívida ou outras declarações que sirvam para ter acesso a apoios ou prestações sociais e serviços públicos (até seis por ano).

Pode consultar todas as comissões cobradas pela entidade bancária na Ficha de Informação Normalizada Europeia (FINE). Sempre que se peça uma simulação, os bancos devem entregar ao consumidor este documento com as condições e os valores associados ao crédito à habitação. Por isso, estude bem esta ficha para ter a certeza de que está a escolher a melhor opção. 

No entanto, se tiver mais alguma dúvida, pode consultar-nos. A intermediação de crédito do Twinkloo existe para encontrar a melhor proposta de crédito à habitação e o apoiar em todo o processo.